Tag Archives: voluntarios

Voluntários perdidos

“Vimos um monte de estradas e aldeias, com belas vistas”, diz a mãe de Ana sorrindo, e a própria Ana traduz: “Estávamos perdidos. O gps disse que já estávamos lá, mas não era o caso. E eu não reconheci o sítio, apenas aqui … como você diz isso de novo … Pudrògauwng? ”

“Muito bem falado, ótimo”, eu rio, “e esta é uma maneira muito positiva de se perder. Há muitas pessoas que estão totalmente irritadas com isso.”

“Por que devemos ficar mal-humorados com isso?” a Diana pergunta com espanto: “É uma paisagem bonita, temos o dia enteiro, e temos certeza de que chegaremos lá no final.”

Ana está de volta. Desta vez, como hóspede,  com a mãe dela. As outras vezes ela estava lá como voluntária, e eu tenho boas lembranças disso.

A primeira vez que eu estava deitada nas costas – literalmente incapaz de fazer qualquer coisa

A equipe de voluntários que estava lá na época foi minha salvação. Eu tive uma dor ciática alguns meses antes da alta temporada. Provavelmente, levantando as pesadas caixas de azulejos, porque fazer quadros de mosaico é uma boa forma de arte, mas é acompanhado por trabalhos pesados.

E sempre fiz: “Um, dois, três … e tiro!!” com um empurrão para levantar aquela caixa do chão. Você não deveria fazer exatamente isso. Desde então sempre digo à uma coisa pesada (uma garrafa de gás cheia ou algo assim): “Eh-eh! Eu nunca faço isso com um empurrão!”, e então divido os azulejos ao longo de 2 caixas por exemplo.

Depois de sentir a dor de um nervo comprimido entre a coluna, você não esquecerá isso logo.

Essa equipa de voluntários salvou o verão

blogue_voluntarios-perdidos

Homenagem a Ana, Rosa, Judite, Bartolomeu e Jessica! E o filho Broes, claro, mas isso se desenvolve cada vez mais como rock no surf. Judith e Ylva mostraram uma clara predisposição para o trabalho doméstico. Eles podem não gostar de ler, porque não é difícil, mas acho que há uma enorme desvalorização do trabalho doméstico.

A manutação da casa faz parte da vida de todos. E aqui nós temos uma casa enorme

O segredo é a organização e o planejamento. Tudo no lugar, para que você possa pegar cegamente. Os juniores geralmente não têm essa rotina, nem percebem o objetivo. Eu vejo claramente isso. Eu tenho procurado regularmente metade da aldeia por algo que não estava no lugar, e eu posso ficar bastante irritada com isso.

Então eu não poderia ficar tão radiante quanto as senhoras perdidas mencionadas acima com sua atitude flexível!

blogue_voluntarios-perdidos

.

<< anterior

Nos mudamos em 2000 de Roterdão, Holanda para Termas-da-Azenha, Portugal. Uma mudança significante, especialmente com duas crianças pequenas. Estamos ocupados para reconstruir uma das heranças culturais portuguesas: Termas-da-Azenha, um antigo spa que foi transformado em várias casas de férias, quartos de hóspedes e dois terrenos para acampar, com muitas coisas divertidas para fazer.

Sala de convívio com jogos como pingpong, matraquilhos e bilhar, e um campo com voleibol, petanca e mini-golfe, e um pequeno café.

Vai encontrar mosaicos e pinturas em todos os lugares.

O balneário vai ser um museu, onde pode ver como as coisas mudaram.

Desde o início de 2018, nos chamamos-nos o primeiro B & B & B no mundo – Bed & Breakfast & Bathrobes.

Pode comprar um roupão de banho / roupa de casa único

.

Cada semana, um pequeno blog sobre o que aconteceu ao nosso redor. Leitura fácil. Alguns minutos noutro mundo. Um pouco sobre o que está aa acontecer em Portugal. Se planeja suas férias em Portugal, pode ser uma ótima preparação. Temos descontos interessantes no nosso site.

Inscreve-se para receber este blog todas as semanas:

Nos Domingos publicamos o na nossa página do Facebook, no Google+, no Pinterest, e na 2A no LinkedIn.

 

You like? Please like! And sharing is not forbidden ....

Eles voltam voluntariamente

“Acho que o português soa tão bem”, diz Tim alegremente enquanto tento evitar alguns cachorros correndo pela estrada, “não percebo uma palavra, mas parece bom, e isso me dá uma grande sensação de férias.”

Ele continua: “Ouvi pela primeira vez da amiga da minha tia, ela conheceu o no Brasil – o marido dela morreu e depois de um tempo ela começou a viajar um pouco – e então ela conheceu aquele homem. Nem um nem outro falava uma palavra de inglês … ”

“Mas como eles comunicaram?” pergunto com espanto

“Oh, praticamente com as mãos e os pés … ele veio para ficar regularmente, e depois conversavam um pouco – mas ela tinha uma amiga que falava português, então ela podia traduzir … engraçado, não é?”

Estamos na loja de ferragens, tenho que sair e fazer negócios. Organizar telhas. Antes do almoço. Caso contrário, a loja fecha e não há nada para organizar até às três e meia.

Desagradável, porque o Tim sabe falar bem. Lembro-me disso há 12 anos

Eles eram voluntários, Tim e Jessica. Em setembro, não é um mau momento para fazer voluntariado aqui em Portugal.

Lembro me que estava quente. Começamos um pouco mais cedo de manhã porque senão algumas coisas já não podem ser feitas. Em Setembro, é melhor não colocar as estacas no chão durante o sol da tarde, por exemplo. Ou capinar ervas daninhas na horta.

blogue_voltaram-voluntariamente

“Lembro me muito bem que fiquei aborrecida por ter tropeçado naquela pedrinha”, ri Jessica no jantar. “sou tão desajeitada nesse aspecto. Tens aquela escadaria larga e toda a praça da aldeia e depois tropeça sobre aquela pedrinha.”

Seu rosto todo está rindo. A atitude positiva em relação à vida irradia

“E aquele André … o que aconteceu com isso?” Tim pergunta: “essa foi uma história diferente!”

Ah sim, eles estavam aqui juntos com o André. E Bernadette, a voluntária húngara, sempre modesta e sorridente. Nunca sei exatamente, quem conhece quem, isso é quase impossível de lembrar. Tivemos tantos voluntários nesses 12 anos!

blogue_voltaram-voluntariamente

“O jovem Bart” esteve  aqui quase um ano e meio e contou quantos voluntários havia naquela época. Ele chegou a 87. Fiquei surpreendida com esse número. Tantos! Não tinha essa sensação de todo.

Ainda tenho contato com muitos dos voluntários. Com “o jovem Bart”, com Tim e Jessica, e assim por diante. Ganha um vínculo – não é só especial para eles, para mim também.

Um número deles começa a fazer parte da família

Às vezes é assim: primeiro vêm como voluntário, ficam aqui e depois voltam como convidado. Às vezes é o contrário. E às vezes as pessoas se tornam dependentes. Seja como voluntário ou como hóspede.

Por mim podem ficar dependentes!

Na verdade, fazemos tudo para estimular isso.

Cuidado quando faz a reserva! Antes que perceba, volte para limpar o jardim ou para pintar a parede …

.

Nos mudamos em 2000 de Roterdão, Holanda para Termas-da-Azenha, Portugal. Uma mudança significante, especialmente com duas crianças pequenas. Estamos ocupados para reconstruir uma das heranças culturais portuguesas: Termas-da-Azenha, um antigo spa que foi transformado em várias casas de férias, quartos de hóspedes e dois terrenos para acampar, com muitas coisas divertidas para fazer.

Sala de convívio com jogos como pingpong, matraquilhos e bilhar, e um campo com voleibol, petanca e mini-golfe, e um pequeno café.

Vai encontrar mosaicos e pinturas em todos os lugares.

O balneário é um museu, onde pode ver como as coisas mudaram.

Desde o início de 2018, nos chamamos-nos o primeiro B & B & B no mundo – Bed & Breakfast & Bathrobes.

Pode comprar um roupão de banho / roupa de casa único

.

Cada semana, um pequeno blog sobre o que aconteceu ao nosso redor. Leitura fácil. Alguns minutos noutro mundo. Um pouco sobre o que está aa acontecer em Portugal. Se planeja suas férias em Portugal, pode ser uma ótima preparação. Temos descontos interessantes no nosso site.

Inscreve-se para receber este blog todas as semanas:

Nos Domingos publicamos o na nossa página do Facebook, no Google+, no Pinterest, e em segunda-feira em LinkedIn.

You like? Please like! And sharing is not forbidden ....