Tag Archives: Natal

Voluntária Raquelli Pirelli

“Vou verificar os comboios novamente, ok?” digo, enquanto saio, “praticamente a certeza de que podemos encontrar tudo em www.cp.pt. É tão fácil!” 

Voluntária Raquel vai para o sul, está muito frio aqui. Se vem de origem de Gran Canaria, uma ilha tropical,  não está acostumado ao frio.

Ser voluntária às vezes é complicada

Um inverno ensolarado com quase nenhuma chuva. Durante o dia é maravilhoso, mas quando o sol se põe, tem que encontrar uma camisola e um colete. Ainda assim, ela fica sempre rindo, sempre positivo, apesar de ela ter que vestir quase todas as suas roupas ao mesmo tempo. É melhor de ir ao sol, no Algarve, após 6 semanas de ser voluntário aqui.

blogue_voluntaria-Raquelli-Pirelli

Alguns dias depois, recebo um telefonema. Um número espanhol. Da voluntária …?

“Ei, Ellen!”, diz uma voz conhecida,  “como estás, tudo bem?” Ah! Pensava que sim, é a Raquel. Não é um sucesso tão grande lá, e ela fala sobre isso. Ela pensou que era um casal, mas parece ser um homem sozinho. “Ele é um homem amigável, mas ele faz coisas tão estranhas! Ele queria controlar tudo, eu tenho que comer quando ele diz isso, mesmo que não tenha fome, mas eu tenho que fazer minha própria comida. Ele trabalha longas horas, e espera qua eu faço isso também. Não há internet, então é por isso que liguei. Tentei por uma semana agora, mas não gosto muito aqui.”

Agora ela está quase a chorar, então digo a ela, que, se necessário, ela sempre é bem-vindo aqui. “Ele não é um homem mau, sabes, mas ele é tão … tão grosseiro, tão insensível. Ele quer que eu o siga como um cachorro e faça tudo o que ele diz. E ele toma um banho com a porta aberta. Não, não, não é assim …sinto-me completamente segura … ele só quer estar no controle. Tão estranho.”

Sim é bastante estranho e insensível

Esta não é a sua primeira experiência estranha. O primeiro, há apenas 2 meses, era muito esquisíta, numa quinta onde os voluntários tinham que trabalhar 12 horas por dia. E trabalho duro: cavar na terra rochosa e cortar madeira. Portanto, não é uma surpresa que esta voluntária fugiu.

Não é assim que isso deve ser. Ser voluntária – tem que ser uma experiência agradável

No próximo destino, a anfitriã era muito amigável, uma adorável mulher inglesa mais velha, mas falava muito e muito rápido, durante todo o dia. O companheiro de Raquel não entendia inglês, apenas espanhol, então as conversas foram direcionadas à ela.

Ela estava cansada no final do dia por causa disso

Sim, consigo imaginar. Também: admirável. Como faz isso, falar todo o dia? Então eles pousaram aqui e ficaram por 6 semanas. Construímos uma rotina boa muito rápido. Eles preferiram trabalhar dàs 8 até às 3 – ótimo para mim. Jantamos todas as noites, e para o resto era harmonioso e agradável.

“Amei tanto isso, Ellen. Vou ver se encontro algo aqui no sul, mas, caso contrário, vou lá”,  a Raquel diz, “digo-te amanhã, está bem?”

O seu companheiro de viagem foi para outro lugar, porque não há muitos anfitriões que aceitam voluntários agora. É dezembro, as pessoas estão a preparar-se para o Natal, e nas quintas não há muito de fazer. Como na nossa área de trabalho: alojamento rural.

No dia seguinte, busco-a na estação mais próxima. Não havia um anfitrião, nada a ser encontrado, todos estão relaxandos, preparandos para o Natal, então: “Voltei! Para ficar em paz, vou ser voluntária novamente, e procuro um lugar aqui. Pelo menos tu tens uma conexão constante! “, ela diz radiante, cheia de boas intenções.

Mas apararentamente, ninguém precisa uma voluntária em Dezembro

“Encontrei um bilhete barato”, diz ela na manhã seguinte, “vou para casa, para Gran Canaria. A minha mãe está tão feliz! E o meu irmão também!”

Boa decisão. Não só vais celebrar o Natal ao sol, mas também na calorosa presença de sua família.

blogue_voluntaria-Raquelli-Pirelli

Feliz Natal para todos. E para aqueles que não “fazem” Natal: boas Festas!

 

.

Nós viemos para portugal em 2000 de Roterdão, Holanda para as Termas da Azenha, Portugal. Um passo grande, especialmente com duas crianças pequenas. Estamos ocupados a reconstruir um sítio que é considerado uma herança cultural.

Termas da Azenha, são termas antigas que transformamos em casas de férias, quartos e campismo, com piscina. Vai encontrar mosaicos e pinturas em todo o lado. O balneário velho agora é um museu.

Cada semana um pequeno blog sobre o que acontece ao nosso redor, nas Termas-da-Azenha e em Portugal. Alègre, leve, uma leitura fácil. Alguns minutos noutro mundo. Se gosta ter uma experiência connosco, ligue 916 589 145, e descobre o nosso site – temos descontos interessantes para si!

Pode subscrever:

Mandamos-lho todos os fins-de-semana.

No domingo, parte da manhã o publicamos na nossa página do Facebook, no Google+, no Pinterest, e em segunda-feira em LinkedIn.

 

You like? Please like! And sharing is not forbidden ....