As últimas tendências no país de férias

Todo o fenômeno “ferias” não é tão antigo – já sábia? É claro que pessoas que têm mais do que 50 anos entre nós sabiam, devido a sua experiência. Foi apenas na década ’60 um fenômeno cada vez mais em evolução. Antes, as férias eram mais: viajar. Para a elite, não para todos.

Se tem menos de 40 anos, férias são completamente normais – como se nunca tivesse sido de outra forma

 

Quando eu era criança, íamos acampar, mas logo fomos a uma casa de campo. O meu pai adorava acampar, mas nos crianças gostámos muito menos, de ficar em pé por horas – pelo que parecia – numa barraca da tenda, até que papai encontrou seu caminho na bagunça que tínhamos batizado “O Camelo”.

Era um monstro de uma tenda, mas era bastante espaçosa. Provavelmente agora acharia-a linda; ela estava listrada e tinha duas corcovas.

(Daí o nome, claro.)

 

Mas nós não queríamos começar nossas férias ao lado dum poste da tenda – na nossa experiência durante muito tempo – queríamos nadar no lago, ou vagar pelas colinas, ou ver se havia outras crianças no parque. Se chovia, teríamos que cavar uma trincheira ao redor da tenda para que a água não pudesse entrar. Meu pai tinha sido um sargento-major no exército, então fomos criados com:

“Agir de imediato segundo os comandos dados, sem a menor contradição, com o direito de compensação posterior”.

(Com uma piscadela, claro.)

1,2, cá vamos!

blogue_Termas-da-Azenha_campismo

 

Olhe o que está a acontecer agora, com um pouco de sorte, lança a tenda ao ar e aparece sozinha. (Como volta a meter no saco, não sei …) Ok, essa é uma tenda muito pequenina, e não tem listras nem corcovas, mas é muito mais fácil fazer as coisas.

Se vai fazer “glamping” – como se diz? – ir “glampar”? Isso é, na verdade, uma casa de aluguer, mas sem os benefícios. Afinal, há tudo: camas reais, um armário, uma cozinha completa e uma casa de banho privativa com banheira, se tem sorte.

Talvez esteja tendencioso, mas prefiro ter uma casa real. Numa tenda, sei por experiência, ouve tudo de todos. Se tem filhos com dificuldades de sono, ou um casamento pouco acolhedor, ou pelo contrário um casamento muito acolhedor, então tem uma coisa.

Literalmente vês nada

Quando era criança, pesaçava que acampar era muito excitante. Nós fomos em caminhadas noturnas, e meu pai sempre perdeu-se, então caminhámos por horas e horas para voltar para ao parque. Nós nadámos, jogámos, ficámos morenas, fomos mordidos por todos os tipos de insetos, e ficámos completamente felizes. Lembro-me que, à noite, estava no meu saco-cama com as minhas irmãs suavemente roncantes ao meu redor, e não conseguia ver nada, nem minha própria mão na minha frente. Estava escurinho. E isso é muito emocionante!

Provavelmente já não pode ter essa experiência, que é tão escuro, mas, por outro lado, pode escolher entre muitas coisas. Dormir numa gota de água pendurada numa árvore, uma rede, uma caravana antiga, um carro campista vintage, uma casa de árvore, um iglu, um elétrico velho, um ferry, um avião, um tipi ou um yurt.

blogue_Termas-da-Azenha_acampar

Os últimos dois realmente tornaram-se bastante pouco comuns. Mas agora estou tão curiosa: há pessoas que fazem isso (e quem lê isso por acaso) e assim?

Diga-me! Realmente gostaria de saber!

.

Nós viemos para portugal em 2000 de Roterdão, Holanda para as Termas da Azenha, Portugal. Um passo grande, especialmente com duas crianças pequenas. Estamos ocupados a reconstruir um sítio que é considerado uma herança cultural.

Termas da Azenha, são termas antigas que transformamos em casas de férias, quartos e campismo, com piscina. Vai encontrar mosaicos e pinturas em todo o lado. O balneário velho agora é um museu.

Cada semana um pequeno blog sobre o que acontece ao nosso redor, nas Termas-da-Azenha e em Portugal. Alègre, leve, uma leitura fácil. Alguns minutos noutro mundo. Se gosta ter uma experiência connosco, ligue 916 589 145, e descobre o nosso site – temos descontos interessantes para si!

Pode subscrever:

 

Mandamos-lho todos os fins-de-semana.

No domingo, parte da manhã o publicamos na nossa página do Facebook, no Google+, no Pinterest, e em segunda-feira em LinkedIn.

You like? Please like! And sharing is not forbidden ....

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *